Jogos marcantes da temporada: Emoção até o último minuto e virada épica no Chile

07/12/2017 - Imprensa CAP
Créditos: Marco Oliveira/Site Oficial - Arquivo
A temporada 2017 do Atlético Paranaense contou com 72 partidas disputadas. Além de um amistoso internacional contra o Peñarol, o Furacão entrou em campo pela Libertadores, Campeonato Estadual, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.
 
Entre os 72 jogos do ano, o Site Oficial elegeu três duelos marcantes para relembrar. E a primeira partida do “Top 3” de 2017 não poderia ser outra. Virada emocionante sobre a Universidad Católica, em Santiago. Um duelo que, certamente, está marcado na história.
 
 
O jogo
 
O Furacão foi ao Chile precisando de uma vitória para avançar de fase na Libertadores sem depender de outros resultados. Mas foi o time da casa quem abriu o placar, com Santiago Silva, aos 35 minutos do primeiro tempo.
 
Do banco de reservas, três jogadores mudaram a história do jogo. Carlos Alberto, Douglas Coutinho e Eduardo da Silva entraram no segundo tempo e marcaram os gols atleticanos.
 
O primeiro deles veio aos 30 minutos, em cabeçada de Eduardo da Silva! Seis minutos depois, veio a virada. Nikão tocou para Douglas Coutinho, próximo ao meio-campo. O atacante avançou em velocidade, invadiu a área e bateu por baixo do goleiro. 2 a 1!
 
O resultado dava a classificação ao Furacão, sem depender do resultado de San Lorenzo x Flamengo, que se enfrentavam na Argentina. Porém, três minutos depois do segundo gol atleticano, a Universidad Católica empatou com Noir.
 
A cada novo gol na Argentina, o panorama rubro-negro também mudava. O 2 a 2 parecia ser definitivo.
 
Mas para alívio do torcedor rubro-negro, o Atlético Paranaense balançou as redes adversárias pela terceira vez. Aos 41 minutos, Carlos Alberto tabelou com Jonathan e bateu no alto, garantindo a vitória e a classificação ao Furacão! O zagueiro Wanderson ainda foi expulso no final do duelo.
 
 
 
 
Créditos: Marco Oliveira/SIte Oficial - Arquivo
 
 
 
Personagem da partida
 
Um dos jogadores predestinados naquele jogo histórico foi Douglas Coutinho. O atacante entrou em campo aos 29 minutos do segundo tempo e, sete minutos depois, fez o segundo gol do Atlético Paranaense.
 
“Foi um jogo emocionante até o último segundo. Nada estava definido. A Católica tinha muitos jogadores de qualidade e também lutava pela vaga. Então, não desistiu”, relembra. “Pela importância da competição e por eu ter feito um dos gols mais bonitos da minha carreira, é um jogo que marcou a minha vida”, completou.
 
No lance do gol, Coutinho recebeu passe de Nikão, ganhou na velocidade dos marcadores, avançou por todo o campo de ataque atleticano e tocou na saída do goleiro Toselli.
 
“Na hora, fiquei focado no lance. Quando recebi a bola, vi que os zagueiros estavam no meio-campo e, como sou rápido, apostei na velocidade. Em questão de segundos já estava na frente do goleiro. Na hora da finalização, fui tranquilo e tive a felicidade de marcar”, conta.
 
Com 28 gols assinalados pelo Rubro-Negro, Douglas Coutinho tem certeza que este no Chile foi o mais importante. “Foi uma emoção imensa. No dia, demorei para dormir. Foi mais um sonho realizado. Sempre assistia aos jogos do Atlético e sonhava em viver um momento como aquele, disputando a Libertadores. Foi um jogo inesquecível e pude marcar um pouco da história com esse gol”, conclui o atacante.
 
 
Reveja, abaixo, os gols do duelo em Santiago e os bastidores do duelo:
 
 
 
 
 
 
 
 
Ficha técnica: Universidad Católica 2x3 Atlético Paranaense
Conmebol Libertadores Bridgestone: Grupo 4 - Sexta rodada
Data: 17/05/2017 [quarta-feira]
Horário: 21h45
Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago
Árbitro: Jonhatan Fuentes [Uruguai]
Auxiliares: Miguel Nievas [Uruguai] e Gabriel Popovits [Uruguai]
 
Atlético Paranaense: Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio e Rossetto; Nikão, Lucho González (Carlos Alberto, aos 17’ do 2º T) e Pablo (Douglas Coutinho, aos 29’ do 2º T); Grafite (Eduardo da Silva, aos 21’ do 2º T).
Técnico: Paulo Autuori
Gols: Eduardo da Silva, aos 30’ do 2º tempo; Douglas Coutinho, aos 36’ do 2º tempo; e Carlos Alberto, aos 41’ do 2º tempo
Cartões amarelos: Nikão, Wanderson e Matheus Rossetto
Cartão vermelho: Wanderson
 
Universidad Católica: Toselli; Magnasco, Kuscevic, Maripán e Parot; Manzano (Guttierez, aos 33’ do 2º T), Carlos Espinosa, Fuenzalida (Cordero, aos 30’ do 2º T) e Buonanotte; Noir e Santiago Silva.
Técnico: Mario Salas
Gols: Santiago Silva, aos 35’ do 1º tempo; e Noir, aos 39’ do 2º tempo
Cartões amarelos: Santiago Silva e Carlos Espinosa