Com a ajuda da torcida atleticana e do Clube, pequeno Rafael viajará para Barcelona

06/12/2017 - Imprensa CAP
Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial
Não foi somente o Atlético Paranaense que saiu vencedor na última partida da temporada. Além de assistir à vitória do Rubro-Negro diante do Palmeiras, o torcedor atleticano pôde ajudar o pequeno Rafael, de apenas seis anos, na luta contra uma grave doença degenerativa na medula espinhal: a siringomielia.
 
Rafael precisa fazer uma cirurgia em Barcelona. Para isso, eram necessários R$ 140 mil. Valor que foi alcançado com a ajuda da torcida atleticana e do Clube.
 
Através de outras ações, a família de Rafael já tinha arrecadado R$ 49.439,76. A renda líquida dos ingressos promocionais [para mulheres e crianças de até 12 anos] do último domingo (3) contribuiu com mais R$ 53.311,64. Para completar o valor total, o Atlético Paranaense doou R$ 37.248,60.
 
Obrigado, torcida atleticana! As passagens estão compradas para 22 de janeiro e a cirurgia já tem data marcada: 29 de janeiro. Acompanharemos juntos a jornada do Rafael, que é a nossa também!
 
 
A história do Rafael
 
Rafael Cardoso mora em São José dos Pinhais e tem seis anos. É portador de uma grave doença degenerativa na medula espinhal, a siringomielia.
 
A siringomielia é uma lesão intramedular causada pela dilatação do canal central da medula. A doença destrói o tecido medular espinhal e traz graves sequelas. A progressão pode levar à morte.
 
Rafael não frequenta a escola, sente-se constantemente cansado, tem muitas dores, não consegue caminhar e nem urinar.
 
No Brasil e em outros lugares do mundo, o tratamento indicado tem grandes riscos ao paciente, pois o corte do fio terminal da medula é feito intramedular. No Instituto Chiari e Siringomielia de Barcelona, a sessão do fio terminal da medula é feito extramedular. Os riscos são muito pequenos, com grande sucesso na pausa da progressão da doença e fazendo com que o paciente se recupere de parte das sequelas.